BLOCO K EM DEBATE NA FIESP

A segunda reunião plenária de executivos realizada pela FIESP em 2015 teve o SESCON-SP como convidado especial. O encontro ocorrido na sede da Federação na última terça-feira, 14 de abril, reuniu representantes sindicais, da indústria e do comércio para discutir assuntos tributários, jurídicos, de infraestrutura e meio ambiente.

O primeiro painel, que abordou o “Bloco K”, foi explanado pelo vice-presidente Administrativo do SESCON-SP, Wilson Gimenez Júnior, e teve a participação do professor da UNISESCON Antonio Sérgio de Oliveira.

Gimenez falou todos os aspectos que envolvem a obrigação acessória, dos cuidados a serem tomados pelos contribuintes para o cumprimento da exigência fiscal e da evolução da inteligência fiscal no Brasil.

“O Bloco K substitui de forma digital o antigo Livro Registro de Controle da Produção e do Estoque – Modelo 3”, explicou ele, ao comentar que, com a obrigação, o empresário vai apresentar ao governo o modo de produção, detalhando todos os componentes que serão utilizados para a fabricação do produto final. “Para o governo é a fórmula do seu produto”.

Já Antonio Sérgio detalhou a parte técnica da obrigação e deu dicas para os empresários. “A principal preocupação hoje é criar controles. Muitas empresas, principalmente aquelas que têm contabilidade terceirizada, não têm controle adequado”, disse o docente, ao explicar que essa é uma das principais preocupações das organizações contábeis. “O empresário precisa passar todas as informações para que o contador possa enviá-las ao governo”, finalizou.

Durante toda a tarde foram apresentados seis painéis com temas de interesse dos empresários. O diretor titular do Departamento Sindical da FIESP, Paulo Henrique Schoueri, moderou as discussões.

Fonte: Área de Conteúdo SESCON-SP



Siga-nos nas redes sociais